Café na passarela e operação moto segura abrem a Semana Nacional de Trânsito em Cascavel
Redação

Campanha

Café na passarela e operação moto segura abrem a Semana Nacional de Trânsito em Cascavel

Por Cristina Pinheiro em 18/09/2020 - 17:00

Em todo o Brasil, atividades alertam para o tema “Perceba o Risco, Proteja a Vida”

A Semana Nacional de Trânsito 2020 começou nesta sexta-feira (18) em todo Brasil e segue com ampla programação até o dia 25 de setembro. Implantada em 1997 junto com o Código Nacional de Trânsito, a atividade visa incentivar um comportamento seguro e responsável de todos os envolvidos no trânsito. Em Cascavel, neste primeiro dia, pedestres e motociclistas estiveram em foco, com abordagens organizadas pelo Cotran (Comitê Intersetorial de Trânsito), do qual a Transitar (Autarquia Municipal de Mobilidade, Trânsito e Cidadania) também faz parte, junto com as demais forças de segurança e órgãos de saúde.

Nesta manhã (18), agentes do Setor de Fiscalização de Trânsito e a equipe de Educação de Trânsito da Transitar participaram do “Café na Passarela”, organizado pela Ecocataratas com apoio do Cotrans, orientando a travessia segura de pedestres e ciclistas, na passarela do Trevo Cataratas.

OPERAÇÃO MOTO SEGURA
Também nesta manhã (18), visando aumentar a segurança de motociclistas, agentes da Transitar - com apoio da Guarda Municipal e da Secretaria de Saúde – realizaram a Operação Moto Segura em frente à Catedral Nossa Senhora Aparecida. A caixa de abordagem educativa durou cerca de uma hora e alcançou pelo menos cem motociclistas.
AUMENTO DE 200% NOS ÓBITOS DE MOTOCICLISTAS
De janeiro a agosto de 2019 foi registrado um total de 585 acidentes com motos em Cascavel; este número caiu para 482 (- 17,61%) em igual período deste ano, contudo, a gravidade aumentou: no mesmo período, o número de mortes cresceu 200%, passando de três óbitos em 2019 para nove em 2020.

Em entrevista ao programa CBN Cascavel 2ª Edição (segunda a sexta-feira, das 15h às 17h), a encarregada do Setor de Educação de Trânsito da Transitar, Luciane de Moura disse que esse ano o enfoque foi dado ao motociclista, principalmente aqueles que atuam com motofrete, pois houve um aumento de óbitos e na gravidade dos traumas. Ela enfatiza que "esse é um público bastante vulnerável no trânsito, que precisa ser respeitado e respeitar mais as normas para que a vida seja preservada”.


Com assessoria

Player Ouça ouça o áudio
Player Ouça a reportagem

Notícias da mesma editoria